segunda-feira, 20 de julho de 2009

Parecia que nada os queria juntos,
Quanto mais ela tentava se aproximar,
Algo o afastava dela,
Ela não entendia mais o que ele sentia,
Ele havia vindo das trevas e ela do paraíso,
Mas ao se entregar,
Perdeu sua alma entre as sombras.
Algo estava se apossando de seu coração,
Os dias escureciam à luz do sol,
E por baixo da porta ela enxergava vultos,
Assim todas as noites se repetia,
E ela sabia que não podia evitar,
A presença dele era mais forte que qualquer elo com a luz.
A cada noite entre as sombra,
Ela se perdia .
Mas ela o amava
E ele aprisionou sua alma dentro de um poço escuro,
Que terminava em outra dimensão,
E por lá sua alma ficou eternizada.

2 comentários: