sábado, 18 de julho de 2009

Ás vezes tu olhas em tua volta
E não enxergas nada
Além de fumaça
Sufocando o coração...
Tuas lembranças te perseguem
Por mais que fuja
Elas te alcançam
Te aterrorizam na calada da noite
Deixando-te confusa
Sem rumo a guiar-te o coração.
Tua alma pedi ajuda
Mas nada nem ninguém pode lhe ajudar
Teu coração vai parando
Tu não ouves mais nada
Tuas reações somem...
Tu perderas os sentidos
Tu escreves o nome dele com teu sangue
O mancha com lágrimas caídas...
Tu perderas a razão...
Tu buscas algo que não sabes
Tu olhas para trás procurando aquilo que quer esquecer...
Tuas lembranças falam mais alto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário